Jovem sabe aonde e como chegar no seu projeto de vida

Os jovens sabem aonde querem chegar e também as habilidades que devem desenvolver para atingir os seus objetivos, afirma a pesquisadora Alice Schuch. A avaliação é de um trabalho realizado em 2012 com jovens de 14 a 17 anos.

Hoje, a autora dos estudos organiza nas suas palestras reflexões com pais e professores a respeito do tema. O objetivo é provocar a escola e a família para que se tornem coadjuvantes e facilitadores responsáveis desse papel.

A metodologia de trabalho organizou um grupo focal com alunos de oitava série, no qual tentou-se sensibilizar os estudantes sobre a vida individual de cada um, carreira, objetivos e metas pessoais. Como conclusão, cada participante escreveu sobre aquilo que gostaria de ser na vida e também como chegaria lá, quais seriam as competências necessárias para atingir as próprias metas.

O resultado surpreendeu positivamente: todos sabiam não somente aquilo que almejavam, como também quais as competências necessárias para a consecução do seu objetivo pessoal.
“Informação e liberdade sem responsabilidade não é a melhor alternativa para o jovem. Quando o jovem sabe, planeja e decide o que quer para si, aonde quer chegar, como vai chegar, quando vai chegar, o aprender torna-se prazer de cavalgar na própria estrada, no ritmo que escolheu e, então, a responsabilidade é sua”, observa a pesquisadora.

A ênfase de Alice nesta temática é de que os jovens de hoje não devem ser infantilizados, mas sim responsabilizados. “Eles possuem informações globais e grandes ambições, precisam agir”.

Sobre Alice Schuch

Tem trajetória em instituições como a Universidade Del Mar (Chile) e Universidade Estatal de São Petersburgo (Rússia), onde defendeu a tese a “A Igualdade de Gêneros e a Autonomia da Mulher, percepção da mulher sobre si mesma: abordagem Ontopsicológica”. Fundou um centro de cultura da liderança feminina em Porto Alegre, responsável pelo oferecimento de cursos e workshops de formação de liderança dirigidos ao público de mulheres preocupadas com a evolução humana e em busca de desenvolvimento profissional, existencial e social.

Em 2014, a pesquisadora lançou nacionalmente o seu livro “Mulher: aonde vais? Convém?”. Foi reconhecida em São Paulo pela Sociedade Brasileira de Liderança e em Pelotas pelo Troféu Sentinela Gaúcho. No segundo semestre teve sessão de autógrafos na 60ª Feira do Livro de Porto Alegre e se posicionou oficialmente no mercado como palestrante nos temas relacionados ao empoderamento feminino pela mentoria de Silvia Patriani.

Com este projeto “Mulher: aonde vais?”, Alice Schuch mostra ao longo de 2015 por meio das palestras que a mulher pode e deve encontrar as suas próprias regras funcionais, fazer com que cada uma possa resolver no cotidiano o seu próprio crescimento.