Michellen Fernandes escreve mensalmente, sempre nas terças-feiras.
Dar sentido ao seu trabalho

 

Não importa em o ramo que você esteja atuando e o que você esteja fazendo, você precisa encontrar sentido naquilo que faz, essa descoberta é um dos ingredientes básicos de uma carreira gratificante. Deixa eu te contar uma estória que um dia alguém me contou, a muitos anos (não lembro quem foi!) mas me marcou muito, faz uma diferença enorme até hoje.

É assim: João, 30 anos, casado, pai de uma menina era pedreiro, a única profissão que ele sabia desenvolver, pois desde muito cedo ajudava seu pai. Ele gostava do que fazia, mas não via sentido naquilo e se envergonhava da profissão, trabalhava para cumprir horário e para garantir o seu salário no final do mês, salário este, que era muito bom, e assim, viveu por anos, trabalhando para viver e se sustentar. Até que um dia, uma atividade extra classe da sua filha, mudou o rumo desta estória, a atividade era:

Fazer uma redação contando quem é seu pai? O que ele faz? E no que ele trabalha?  Quando João ficou sabendo que sua filha teria que contar para toda classe o que ele fazia, se sentiu inferior e um tanto envergonhado, pois ele não via nada de interessante naquela profissão. Até que um dia, ele encontrou um amigo, na qual ele contou sobre a atividade escolar o sentimento que estava tendo.

O amigo tentando lhe ajudar fez com que ele enxergasse o verdadeiro sentido do seu trabalho, a conversa fez uma enorme diferença na sua vida, pois ele consegui encontrar nas suas atividades alguns de seus principais valores pessoais e percebeu que tinha talento para fazer aquilo, além de descobrir que construir casas e uma oportunidade de estar trabalhando/ construindo sonhos de muitas famílias.

Sua visão sobre seu negócio, mudou completamente a partir daquele momento, fazendo com que ele passasse a trabalhar com mais afinco e satisfação, e principalmente sem se envergonhar.

Qual o aprendizado que tiramos desta estória: Devemos encontrar o sentido pelo qual estamos tralhando! Eles estão alinhados com a sua essência? Com a sua verdade? Tudo isso para algumas pessoas parece uma “viagem” papo que na teoria é lindo mas que na prática não funciona. #paciência

Infelizmente, a maioria das pessoas escolhe sua profissão por causa dos benefícios financeiros, muitos pais tem essa visão, orientam seus filhos a atuar em uma profissão que lhes de dinheiro, por isso, temos tantos adolescentes frustrados nas suas carreiras (existe estudos sobre isso). Esta é a motivação mais antiga e mais forte no mundo do trabalho, não! não estou dizendo que o dinheiro não é importante, ele é, e muito, mas é uma consequência. Podemos estar procurando realização profissional nos lugares errados – preocupados em ter ao invés de ser, em acumular posses em vez de construir relações enriquecedoras.

Pergunta de coach? Faz sentido para você? Na sua opinião qual motivação deve ser principal orientação em nossas escolhas profissionais?