Aldrey escreve a cada 15 dias, sempre nas quartas-feiras.
SALARIO PARCELADO: não é só problema meu, é problema teu também


Uma empresa com muitos funcionários, visando cortar os custos, uma vez que estamos vivendo um período de crise na economia e na política, decide  parcelar o salário de seus funcionários, dando uma estimativa de datas que receberiam durante o mês e também explica que não poderá pagar o décimo terceiro, mas para o bem da empresa todos deverão continuar trabalhando e fazendo horas extras, e aqueles que precisam tirar férias, poderão gozar, mas não irão receber o $ na data correta.

Diante disso temos: várias ações trabalhistas, reuniões com Ministério Público do Trabalho, sindicato indignado  indo à imprensa local.  E os funcionários? Esses paralisaram por completo suas atividades, óbvio né! Trabalharam o mês inteiro para não terem ao final do período nem dinheiro para o aluguel.

Se você trabalhasse o mês inteirinho e não recebesse seu salário, o que você faria?

Eu sei a resposta, mas a sua resposta não se aplica aos servidores públicos estaduais do Rio Grande do Sul que não estão recebendo seus salários, para começar eles não podem paralisar por completo.

Salário parcelado, é problema seu também! É problema para todo mundo.

Apenas três exemplos para pensar:

1) Efeito cascata:

Temos o exemplo do policial o qual deveria ter orgulho do seu trabalho e andar de cabeça erguida, afinal é ele quem nos protege e se arrisca para prender, prender e prender um criminoso quantas vezes forem necessárias, não está recebendo seu salário. Não tem dinheiro para pagar suas contas e as despesas com seus filhos, o impacto disso?
Se o funcionário público não tem dinheiro para pagar as contas básicas, ele acaba ficando inadimplente.  A escolinha do filho não será paga e o proprietário dessa escola  terá mais um aluno inadimplente, o que impactará em sua receita e forma de administrar a sua empresa, e com muitos inadimplentes, talvez tenha de demitir bons profissionais, os quais ficarão desempregados e terão também problemas para sustentar sua família.

2) Fluxo de dinheiro no comércio

O comércio como um todo vende menos, uma vez que o servidor sem salário, vai pensar 4 vezes antes de consumir algum produto que não seja  extremamente essencial.

3) Doenças e sobrecarga de trabalho

Com o aumento do estresse por parte do servidor, ele acabará ficando doente, e dessa forma  terá que se afastar, o que acarretará para a sociedade um policial a menos nas ruas, ou um professor a menos na escola. Alunos sem aulas, logo terão que ficar em casa, e os pais precisam trabalhar, mas não podem deixar as crianças sozinhas em casa. Um policial a menos trabalhando, teremos outros policiais sendo ainda mais sobrecarregados pela falta de  colegas, e a sociedade desamparada, sofrendo um assalto a cada esquina. Pois sim, os bandidos estão por toda a parte e sabem que os policiais estão desmotivados e com problemas de efetivo e condições  materiais para trabalhar.

A bola de neve  do “simples ato” de não pagar um salário poderá acarretar tantas perdas, que o problema  ultrapassa a conta bancária do servidor público, na verdade ultrapassa o entendimento de qualquer pessoa. Sai da conta bancária e vai para a autoestima do ser humano.

Salário parcelado é problema de todos!