Alessandra escreve quinzenalmente.
Olhe dentro do teu Universo pessoal e mude a tua vida...

 


Faz tempo que estudo comportamento humano em vários quesitos, mas se tem uma coisa que me intriga é a forma com que as pessoas levam suas questões baseado na mudança do outro e não em si mesmo.

Achamos sempre que somos “quase” perfeitos, que “quase” não temos coisas a melhorar, que o outro faz isso ou aquilo de errado e que nós não fazemos nada. Será?

Dicas preciosas e que estão ao teu alcance para que tenhas uma vida mais verdadeira, nas tuas mãos e que ainda possas transcender a tua evolução:

Se fizéssemos o que Jesus nos indicou, “Fazer ao outro o que gostaríamos que fosse feito a si” talvez este mundo estivesse mais bem freqüentado, ainda mais que muitas vezes fazemos pelo outro o que não fazemos a nós mesmos, ou seja, se faz tudo menos o que se deveria,  teríamos obrigação: cuidar-se primeiramente, depois auxiliar ( não fazer tudo ) pelo outro.

Mas atenção: esta máxima do nosso grande líder serve para dois casos, onde na prática você pode agir: 

1º  - Para toda gentileza falada, pensada e mental em relação ao outro  e a si próprio, você nunca terá todos os dados para julgar o outro sobre suas atitudes, nem somente és responsável pelas atitudes alheias, não julgue, e ainda que você não analisa com profundidade a sua vida para se defender e jogar no seu time, seja ativamente gentil com todos.

2º - No caso de ser alguém muito, mais muito especial ( que tenhas certeza absoluta da veracidade dos fatos) que valha teu empenho, carinho, amor e disposição de tempo para dar o que o outro precisa naquele momento como ajuda financeira, seu tempo, atenção da sua vida, um telefonema para realmente fazer a diferença, um acolhimento mais atento, fora disso não, e ao mesmo tempo, não se ajuda quando tens uma chance de ver, perceber de que tu realmente vale a pena!

Nestes dois casos siga o Líder, faça o que ELE ensinou primeiro consigo depois com o outro.

Outro indício precioso seria “Cuide somente do que podes controlar, a si mesmo” a vida teria mais facilidades, claras e lindas. Controlando a gente mesmo a demanda já é demasiada pesada e cheia de desafios, imagina querer comandar os outros na vida privada ou mesmo profissional.

Por último, programe seu futuro em cima do teu presente, mensurando o quanto você tem feito o que é bom, certo, saudável e que venha ao encontro do teu propósito.

A vida é um ciclo de aprendizagens e desafios, olhe nos  teus próprios olhos  e se encare de frente, sabendo de que é muito mais fácil ver o que falta no outro do que no seu próprio Universo. Aprenda com isso e faça diferente.