Cris escreve todas as sextas-feiras.
Escola de vida

 

O curso do rio é único, mas no meio do caminho, encontramos muitos desvios, que nos fazem perder a noção do tempo e até mesmo de quem somos. Desvios que estão ali com o propósito de nos mostrar que a vida tem seus altos e baixos e o quanto antes voltarmos para o curso, mais cedo estaremos em conexão com a nossa consciência.
Precisamos urgentemente cair na real de que a natureza é uma escola e tanto. Todos os desvios são bons, pelo simples fato de que com cada um aprendemos algo. Alguns podem nos trazer o pior de nós e de quem nos rodeia. Outros, podem fazer brotar de nossos corações as flores mais lindas, através do contato com pessoas do bem, com forças renovadoras, onde carregamos as baterias para voltar firmes para nosso curso principal.
Em uns, acabamos mergulhando em águas de tristeza, de raiva e até de rancor. Nesses, precisamos sair de alma lavada, para que ao retornarmos a nós mesmos, estejamos conscientes de quem verdadeiramente somos. Se em determinados momentos explodimos, não significa que somos assim, mas que estamos reagindo mal a uma provocação ou até mesmo decepção. Essa hora é essencial para domarmos o leão que em nós habita e não nos sujarmos com a lama do outro. Manter a paz na consciência e no coração é virtude que precisamos alcançar.
Em outros desvios, nos deparamos com o sol que brilha no olhar de muitas pessoas e que nos traz alegria, inspiração, sabedoria. É um beijo de felicidade que nos mostra o quanto somos especiais e essenciais nesse mundo. E só assim então, teremos a certeza que estamos no caminho certo, de que o curso de nosso rio, desaguará no mar, no canto das sereias, no horizonte sem fim, no limiar do céu e da Terra.
Dançaremos ao vento, ao som dos golfinhos, a musica da consciência. Seremos o norte de nós mesmos, chegaremos ao céu. Vitoriosos das batalhas internas, agradecidos pelo aprendizado e conscientes de nossa imortalidade.
O caminho é longo, pluraliza as existências que moram em nós, mas o destino é único para todos. Depende da gente escolher o tempo que levará esse mergulho de vida e amor. E que os anjos nos abençoem!